Visualizado 811

OVNIs: Melhores fotos de UFOs antes de inventarem o Photoshop

Compartilhe...Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on Twitter

 

 

Em pleno século 21, com tantos recursos tecnológicos a disposição, a vida de pesquisadores e ufólogos ficaram bem mais difíceis no momento de separar o que é falso do que é aparentemente um avistamento genuíno. Mas houve uma época em que ainda não existia o famoso PhotoShop, e que apresentar uma evidencia fotográfica era um passaporte para ser chamado de lunático pelo resto da vida, não trazendo nenhum beneficio ou vantagem. E é desta época que apresento as imagens abaixo, consideradas algumas das melhores imagens de OVNIs.

 

 

08 de outubro de 1981,  Kelsey Bay, Ilha de Vancouver, Canadá

ovniAntigo1

 

Em 8 de outubro, de 1981 aproximadamente as 11:00, Hannah Roberts, seu marido e sua filha estavam perto de Kelsey Bay, na costa leste da Ilha de Vancouver. Quando eles notaram uma nuvem passando perto do pico de uma montanha, a formação da nuvem junto com a montanha passava a impressão de um vulcão em erupção. Eles acharam a cena bastante divertida e resolveram tirar uma fotografia.

Vários dias mais tarde, quando as fotografias foram reveladas, eles notaram que em uma dos fotos existia um objeto discoide no céu. A surpresa foi geral pois ninguém se lembrava de ter visto alguma coisa ou objeto no momento da foto.

 

ovniAntigo2

 

Eles entraram em contato com David Dodge, diretor do planetário de Vancouver. Ele examina a imagem e fica perturbado com a ideia de uma fotografia tão singular. Ele então contata o ufólogo, David Powell, que analisa as imagens e não encontra qualquer evidência de adulteração.

Richard F. Haines, um cientista da NASA aposentado, que se tornou um famoso ufólogo, fica interessada no caso Vancouver. Ele realiza uma análise aprofundada no negativo da imagem e não consegue perceber qualquer sinal de fraude ou manipulação.

 

 

 

12 de maio de 1976, Passo Fundo, Brasil

ovniAntigo3

 

No dia 12 de maio de 1976, o Sr. Josué da Silva e o Sr. Gesareo Gonçalves estavam dirigindo para Passo Fundo, Brasil. As dez da manhã quando eles estavam a menos de cinquenta quilômetros de Passo Fundo, perto do Rio Jacuí, Josué viu um objeto esférico de cor prata metálico que se assemelhava ao planeta Saturno com seu anel.

Gesareo dirigiu lentamente em direção ao objeto até que o carro em pareou com o mesmo a cerca de vinte metros de distancia. Eles estimaram que o objeto era feito de um “metal escovado” e tinha cerca de oito metros de diâmetro.

Quando Gonçalves parou o carro, Silva virou-se e pegou uma câmera Kodak que estava no banco de trás.

Nesse momento, o objeto começou a descer. Silva tirou uma foto, rolou o filme e tirou outra, após isso o objeto começou a se mover em direção nordeste, aumentando a sua velocidade, até ficar fora de vista em apenas alguns segundos.

Técnicos do O Globo, um dos jornais do Rio de Janeiro, analisaram o negativo e disseram que não conseguiram encontrar nenhuma evidência de farsa. É interessante notar o quanto as fotos de Silva lembram as fotos do caso de Trindade de 1957.

 

 

10 de março de 1993, Maslin Beach, Austrália

ovniAntigo4

 

As fotografias são bastante impressionantes, e há apenas duas alternativas, ou as fotografias de Eric Thomason são as mais surpreendente até agora, ou é apenas uma triste brincadeira.

Eric Thomason, de 69 anos, é um idoso morador de Maslin Beach no sul da Austrália. Não muito longe de sua casa há uma antiga mina abandonada, onde por vezes, leva o seu cão para uma caminhada.

Em Março de 1993, Eric decidiu tentar tirar uma foto da antiga mina usando a câmera do seu filho, uma Kodak S50. Apesar de nunca ter possuído uma câmera própria ou já ter tirado alguma foto, Eric tentar captar as belas cores da mina a céu aberto de todos os ângulos possíveis. Um concurso de fotografia de uma revista sobre a melhor imagem de um nascer do sol sobre a terra também o ajudou em sua decisão. Ele pensou que seria capaz de capturar o nascer do sol de Ochre Point, um penhasco de 60 metros de altura, mas o sol estava escondido atrás de uma densa camada de nuvens naquele dia.

 

ovniAntigo5

 

Resolveu então tentar no outro dia, era uma quarta-feira 10 de março, o tempo também não ajudou muito desta, vez mas… “Foi então que eu vi um movimento na superfície da água, era algo como um submarino submergindo, diz Eric, Quando o objeto se levantou da água eu era capaz de ver três pernas para fora do casco. Eu também era capaz de ver como ele estava girando, e como as três pernas foram puxados para dentro”.

 

ovniAntigo6

 

Antes das pernas serem puxadas para dentro, Eric conseguiu tirar sua primeira foto do objeto (inicio da matéria), e ele estima que estava a uma distância de cerca de 400 metros. Quando percebeu que da onde estava era um alvo visível, e como já tinha ouvido falar sobre pessoas abduzidas. Desceu a ladeira onde estava para se esconder, de onde tirou a segunda foto. Enquanto a tirava fotografias a partir de seu esconderijo cinco metros abaixo do topo do penhasco, um novo objeto se moveu em direção ao maior. Na época tanto as imagens quanto seu autor foram investigados exaustivamente, sem chegar a nenhuma conclusão a respeito, o caso ainda permanece uma incógnita.

 

 

Fonte: Ufo Evidence

 

Curta nossa pagina oficial:

Recomendamos:

Deixe seu Comentário