Visualizado 5.727

Reescrevendo a historia: Múmias de supostos alienígenas encontradas em Nazca poderiam ser verdadeiras

Compartilhe...Share on Facebook237Share on Google+1Tweet about this on Twitter

Um site paranormal lançou dez filmes que afirmam ter evidências de que alienígenas inteligentes estiveram na Terra há milhares de anos.

 

Se for verdade as reivindicações feitas pelos vídeos do site Gaia.com, de que que vários alienígenas mumificados foram encontraram em Nazca no Peru, isso remodelaria a história do mundo e também como vemos o universo.

O jornalista investigativo Jaime Maussan, declarou em um vídeo que era um “evento que mudaria o mundo”.

 

Jaime Maussan (à direita) examina uma das supostas múmias alienígenas.

 

Mas os cientistas não deram muita atenção ao fato, e apenas disseram que se tratava de mais uma farsa elaborada.

Já o Congresso Mundial de Estudos Múmicos do Peru, pediu uma investigação criminal em meio a algumas alegações de que restos humanos foram usados ​​para construir os supostos alienígenas.

 

No entanto, o site Gaia que divulgou a noticia não esmoreceu e continua a lançando artigos e videos que sugerem que uma investigação científica séria e genuína está em andamento.

 

Em um vídeo recente lançado pelo site mostra o que seria o suposto túmulo, onde os vários alienígenas mumificados foram supostamente encontrados, e no mesmo vídeo ainda afirmam que pelo menos um dos “alienígenas” tinha ovos dentro dele. (Sinistro!)

 

Raio X que evidencia 3 “ovos” dentro da pequena múmia.

 

Então as perguntas que ficam na cabeça de nós pobres mortais é se for uma fraude: Por que alguém demandaria tanto esforço para se criar uma farsa tão bem elaborada? 

 

Como tudo começou

De acordo com Paul Ronceros, (detentor de algumas das peças achadas) que usa o pseudônimo de Krawix, na internet, a primeira descoberta foi feita em 2015.

Segundo ele os primeiros objetos trazidos para a superfície foram, uma grande mão com três dedos, uma cabeça pequena e um corpo minúsculo semelhante a um alienígena com 21 cm de tamanho.

 

Um dos primeiros itens a ganhar a mídia, uma suposta mão com 3 dedos mumificada.

 

Ele escreveu: “Em 2015, sob o subsolo árido do deserto de Nazca, foram descobertas uma série de passagens e câmaras subterrâneas, onde foram encontrados dois sarcófagos de pedra contendo diferentes corpos mumificados de aparência humanoide”.

Ele não diz quem encontrou os restos mumificados, ou local exato onde eles estavam, mas relatos seguintes sugerem que seriam andarilhos locais ou ladrões de túmulos que teriam tropeçado no túmulo na costa sul do Peru.

Ronceros também afirma ter recebido alguns dos restos em julho de 2016.

 

Em uma conferência de imprensa, o “time de pesquisa” afirmou ter encontrado cinco seres alienígenas mumificados.

 

Outras fontes e outras historias

Relatórios posteriores disseram que os membros do Instituto Inkari, (uma organização de pesquisa de sítios arqueológicos não governamental) com sede em Cusco, Peru, alegaram ter encontrado a mesma mão e crânio “ao procurar cavernas e túneis em Cusco em janeiro de 2016.”

O pesquisador e explorador francês, Thierry Jamin, do instituto, divulgou as descobertas em sua página do Facebook, em 27 de novembro de 2016.

 

Thierry Jamin, explorador e arqueólogo (um Indiana Jones moderno) francês

 

Já o tabloide britânico Express.co.uk, havia informado a descoberta dez dias antes, depois que o pseudo cientista e explorador Brian Foerster, que administra o Hidden Inca Tours (uma especie de agencia de guias para locais misteriosos e misticos), apresentou um vídeo no YouTube, alegando que pretendia fazer testes nas descobertas relacionas as pequenas múmias.

 

Brien Foerster segurando um dos crânios alongados de Paracas.

 

Ele disse no vídeo: “Não sei o que dizer e aguardo a possibilidade de ver mais espécimes”.

“A cabeça parece estar feita de osso com a pele sobre o topo. Tem dois olhos, mas olhos nada parecidos como os de um humano, estão mais para anfíbios ou réptil.”

“A boca parece ser tão pequena que nem poderia ser usada para alimentação.”

“É uma coisa muito misteriosa e não consigo imaginar como esses dois espécimes podem ser falsos”.

Foerster ainda disse: “Embora seja fácil afirmar que é uma falsificação complexa, o cuidador e aqueles que presumivelmente o encontraram, junto a outros espécimes, não têm acesso a artesãos ou taxidermistas que poderiam ter feito”.

 

O envolvimento do Sr. Foerster no caso, aumentou ainda mais a desconfiança dos céticos no caso, já que no passado ele já participou em casos semelhantes, levando mais em conta suas crenças do que a ciência.

Ele esteve envolvido em testes de DNA, que supostamente confirmaram que os crânios alongados de Paracas de 3.000 anos não possuíam DNA humano.

Mas, ele relutou em divulgar detalhes de quem realizou os testes.

No início de 2016, o Sr. Foerster afirmou ter encontrado um pequeno cadáver humano alado no México.

As reivindicações foram feitas em um videoclipe em que os raios-X realizados no “corpo morto” mostraram uma estrutura esquelética dentro, deixando a ideia no vídeo de que análises futuras, incluindo testes de DNA seriam feitas.

O Sr. Foerster não divulgou até o momento quaisquer descobertas sobre as chamadas múmias de Nazca e o caso parece ter sido assumido pelo site Gaia e o jornalista mexicano investigativo Jaime Maussan.

 

Entra no caso o jornalista Jaime Maussan

O jornalista Maussan também investigou anteriormente uma série de supostas descobertas de corpos estranhos que se revelaram enganos, incluindo alegações de que um antigo slide encontrado perto de Roswell, no Novo México, EUA, que mostrava o corpo de um alienígena recuperado do suposto acidente de 1947.

Isto foi confirmado mais tarde como sendo os restos de uma criança humana mumificada.

 

Slide de suposto extraterrestre de Roswell, que foi confirmado como um engano

 

Agora, os investigadores de UFOs do Reino Unido, Steve Mera e Barry Fitzgerald, que “representam oficialmente o Instituto Inkari”, estão no caso.

Em um comunicado de imprensa, o par disse: “Recentemente, a internet explodiu com imagens de múmias recentemente descobertas, na região de Nazca, Peru”.

“Esta não é a primeira vez que descobertas tão terríveis foram encontradas, apenas para mais tarde terem uma explicação mais mundana.”

“Essas recentes descobertas poderiam ser o que esperamos?”

“Retornamos recentemente do Peru depois de realizar uma investigação minuciosa, que engloba os exames físicos dos corpos, os raios X e as varreduras, revisando conclusões médicas e sendo lançadas nas profundidades sombrias do mercado negro ilegal”.

O Sr. Mera disse ao Express.co.uk: “Estamos neste momento em discussões com médicos em universidades do Reino Unido”.

 

Conclusões finais

Tudo indica que esse assunto ainda vai dar muito o que falar, caso seja uma brincadeira, ela vai sair amarga para alguém, pois é crime falsificar múmias (mesmo alienígenas). Enquanto isso podemos acompanhar o desenrolar dos fatos e torcer para que dessa vez a verdade chegue a nós.

 

 

 

 

Fonte: Tabloide Britânico Express

 

Curta nossa pagina oficial:

Recomendamos:

Deixe seu Comentário